23 outubro 2018

Obrigada por vocês me resgatarem para mim



Meio de 2016. Eu tava em crise. Achava que não servia mais pra nada. Teatro pra quê? Jornalismo pra quê? O cara que eu namorava na época não elogiava meus trampos, meus textos, minhas fotos. Pra que eu servia?

Sempre que esse tipo de pensamento vinha na minha cabeça eu sabia que tinha algo errado. Aí me metia a fazer fotos pra eu me achar bonita. E no meio disso tudo, resolvi gravar um vídeo com um texto que achava um máximo, da Clarice Lispector. E tudo começou aqui. AQUI.  

Postei. Gostei, vi que gostaram, e fui fazendo mais. 

E mais. E foram gostando mais. E as pessoas pediam a minha opinião sobre seus próprios textos. E descobri que foi com o acúmulo desses momentos que eu voltei a acreditar em mim. 

Eu não quero perder esse espaço aqui, essa troca. A minha vontade é de me reorganizar e conseguir dividir aqui o que acontece comigo e dividirmos esses momentos de identificação. Eu não tô sozinha, vocês também não. Eu vou conseguir. Vocês sempre me resgatam de mim mesma. Eu quero resgatar de vocês quando for preciso também. Mais vezes. 

Obrigada por vocês me resgatarem para mim. Eu mereço ser feliz. Vocês também. Vamos?  
Share:

Um comentário: