18 setembro 2017

Eu preciso aprender comigo




Eu tinha acabado de fazer 18 anos. Era 2010 e minha melhor amiga ainda morava aqui. 
Eu fui aos meus shows preferidos.
Foi o ano que fiz, pela primeira vez, dois espetáculos ao mesmo tempo. 
E, pela primeira vez também, participei de uma avaliação como atriz. 
Passei.
Era pra uma performance de rua e eu precisava saber andar de perna de pau.
Aprendi em uma semana porque era o tempo que eu tinha. 
Claro que caí e ralei o joelho nesses dias. Mas depois eu fiquei fera. 
O único medo que eu tinha era de não ser feliz. 
E tava mergulhada de cabeça no meu querer. 
No fim do ano joguei tudo pro beleléu e mudei. 

Sempre que eu tô aqui, com a cabeça borbulhando, eu lembro de 2010. 
E da coragem que um dia eu tive.

Às vezes eu sinto que ela tá aqui no meu peito, adormecida, e só de vez em quando se solta.

Aí eu olho pro céu, lembro de Cazuza cantando que a vida não tem tamanho, respiro, e sigo. 

Tá tudo bem sim, eu só preciso aprender comigo.


Share:

0 comentários:

Postar um comentário