17 fevereiro 2016

O dia em que passei me sentir mulher

"Nossa, como você cresceu"; "nossa, já tá uma moça"; "nossa, tá uma mulher". Acho que a gente ouve esse tipo de coisa desde sempre, né? Mas quando realmente notamos quem somos? que idade temos? e em qual momento da vida estamos? 

Teoricamente, somos considerados adultos quando completamos 18 anos (né?). Mas quando completei 18 anos, a única coisa que pensei foi "agora já posso ser presa". Não que eu faça ou fizesse algo contra a lei né, mas acredito que a possibilidade de ser preso é algo bem marcante na vida de alguém. 

Nunca fui vaidosa do tipo que só sai de casa com maquiagem, perfumada e que se sente nua quando tá sem brinco. Nunca usei muito decote ou roupa colada. Deixei de usar química no cabelo porque minha paciência de ir ao salão com frequência tinha esgotado. Fazer as unhas, só em casa. E fazer as sobrancelhas dói.    

Não tem nada a ver com desleixo ou me achar feia. Mas nunca tinha parado pra pensar em me sentir mulher. Não tem relação com o sexo feminino, é mais uma questão de maturidade mesmo, entendem? 

Quando eu era mais nova e não tinha seio, diferente de todas as minhas amigas que já até usavam sutiã, eu achava que um dia eu ia acordar e, ao olhar no espelho, meus seios estariam grandes e eu me sentiria mais madura. E isso, óbvio, não aconteceu. 

O primeiro sutiã que usei na vida não foi pra cobrir os seios (porque eu ainda não os tinha), mas foi porque uma vez, na escola, os meninos tinham mania de puxar o sutiã das meninas como se fosse um elástico, sabe? Pra fazer aquele estalo nas costas? Pois é. Eu morria de medo que alguém tentasse fazer em mim, porque como não tinha seios, não usava sutiã (dã!). Até que um dia, um menino da minha sala tentou puxar o meu, mas, como disse, eu não usava. Ele fez questão de gritar na sala de aula em um volume de voz considerável pras turmas da 5ªA e C (a minha era a B) ouvirem: TU NÃO USA SUTIÃ?

A partir daí, usei. 

Acho que fiquei esperando a menstruação descer, esperando eu dar o primeiro beijo, fazer 15 anos, e várias outras esperas pra, então, eu me sentir mulher.

Tenho 23 anos, atriz formada, 11 anos de teatro nas costas, quase formada em jornalismo, já apresentei meu TCC, apresentei palestras, participei de bate papos, no momento desempregada, mas já tive a época de ganhar meu próprio dinheirinho, e ainda espero pelo quê? 

Resolvi parar de esperar. Vou me sentir mulher a partir de hoje.  

Share:

0 comentários:

Postar um comentário