15 julho 2015

Escrever bem não é um talento, é uma obrigação.

 

Outro dia recebi um email de uma leitora elogiando minha escrita. Fiquei bem feliz, é claro. Mas, logo em seguida, percebi o que ela queria dizer. 

Blogueiros e blogueiras, mais do que nunca, são formadores de opinião, isto é indiscutível. E é muito bom que qualquer pessoa da face da Terra possa ter um blog, expor opiniões, comentários, visões e estimular discussões dos mais diversos tipos. O que significa que, não é porque qualquer pessoa da face da Terra pode ter um blog, que os blogs de todas estas pessoas serão profissionais. Pra mim, para ter um blog profissional, a pessoa tem que, no mínimo, saber escrever, visto que os textos são utilizados para informar, comunicar, opinar e colaborar com a vida de quem esteja lendo, seja de forma positiva ou negativa. 

Entendo que algumas pessoas confundem o "mas" com o "mais" de vez em quando, ou "concerto" com "conserto" uma vez ou outra, quem nunca? Mas o que mais pesa além da ortografia, é a falta de nexo dos textos de muitos blogs. 

No email, a leitora citava: "é incrível como eu entendo o que você quer falar". Será que isto significa que existe blog que não faz nem questão de fazer com que o leitor entenda o sentido do texto? Não tô me vangloriando pelo comentário dela, tô, na verdade, meio preocupada com isto. Ela não citou outros blogs, nem sei quem é ela, nem sei se ela realmente lê outros blogs, mas e se ela for uma leitora de muitos blogs? Preocupante, né?

Desde que criei o Tipo Assim, sempre ressaltei que não acredito na concorrência entre blogs, pra mim, é até vantajoso demais ter tantas pessoas expondo seus looks, suas dicas, suas opiniões. Já pararam pra pensar em quanta inspiração temos com todos eles? Eu acho incrível esta possibilidade.

O problema é se as blogueiras e blogueiros ficarem na mesmice e não fazerem questão de aprimorar sua escrita, suas fotos, seus conteúdos. Quem empobrece não é só o blogueiro ou a blogueira, mas o leitor, que se torna preguiçoso e, consequentemente, se acostuma. E escrevo isso com a intenção de repensarmos na nossa escrita, nos nossos conteúdos, para assim, enriquecermos (de todas as formas que essa palavra possa significar). 




Share:

0 comentários:

Postar um comentário