23 junho 2014

Projeto fotográfico mostra Belém com outros olhos


Quem é de Belém e já ouviu pessoas de outros estados falarem que se enganou quando pensou que em Belém só tinha mato? Pois é, a cidade surpreende. E é com este objetivo, de surpreender, revelar e desmitificar Belém, que o Patrick Carvalho, a Sinara Assunção e o Caio Aguiar, alunos de Publicidade e Propaganda aqui de Belém, criaram a página SelvaBelém

 
O projeto foi inicialmente idealizado pelo Patrick, e tinha como objetivo reunir as fotografias de amigos que ele sempre admirou por verem Belém sob uma nova perspectiva. Foi aí então que o Caio e a Sinara entraram no projeto que, até então, só publicava as fotos deles três.   

 foto de Caio Aguiar
  
Apesar de ter somente dois meses de criação, a página já conta com mais de 200 curtidores e, por ter tomado novas proporções, agora qualquer pessoa pode ter sua foto publicada na página desde que sigam alguns requisitos. Entre eles, é preciso obedecer a proposta da página de levar novas descobertas para quem mora em Belém e está acostumado a enxergar determinados lugares com os mesmos olhos, além de produzirem fotos com uma boa resolução, nitidez e formato. 

Jonas Amador
   
"O cunho fotográfico que move as composições do Selva é a rua (street photography), isso vai de encontro ao senso comum da definição de SELVA, que remete logo às florestas. Nossa Selva é composta de prédios, concreto, asfalto e principalmente, pessoas. As sombras que antes eram dadas pelas árvores, hoje foram substituídas por prédios. Por isso o projeto coletivo funciona como palco para quem vê Belém sob um novo olhar e para quem deseja criticar os avanços da Selva de Pedras", explica Patrick o porquê da escolha do nome. 

 Fábio Carvalho

Ainda segundo o Patrick, a página tem uma grande importância para a fotografia paraense, visto que contribui com a capacitação do cenário fotográfico belenense, utilizando ferramentas portáteis, já que as fotos que aparecem na página são, na maioria das vezes, feitas por celulares. Além desta capacitação, a página também busca incentivar a fotografia para esta nova geração que já nasce nas redes sociais.

Patrick Carvalho

Diferente dos outros milhões de projetos que envolvem a fotografia, o SelvaBelém "busca o novo, o não visto, ou até mesmo o assunto excluído", como define o fundador a página.

Sinara Assunção

Para participar, os usuários do facebook e do instagram precisam ter a privacidade aberta e usar a hashtag #SelvaBelém, utilizada para rastrear as fotos de quem quer participar do projeto. Já quem não tem conta no facebook e nem no instagram, é só enviar a foto pro e-mail selvabelem@gmail.com. As fotos são analisadas pelos três futuros publicitários e, se obedecer os critérios, publicadas na página. Ah! E as fotografias tem que ser de autoria da própria pessoa que enviar hein!

Edulllis Rodrigues

Então, pra gente se inspirar um pouco mais antes de enviar nossas fotos pra página, vamos ver um pouco mais do que já apareceu por lá: 

Luanny Gomes

Prysciane Santana

 Eduardo Fialho

E então? Gostou? Pra saber mais é só curtir a página do SelvaBelém, apreciar os novos talentos e torcer pra sua foto aparecer lá.





Share:

0 comentários:

Postar um comentário