16 julho 2012

Uma pitada de coragem.

Pra muitas mulheres, cortar o cabelo e até mesmo, aparar as pontas, é um processo psicológico grande e filosófico pra acontecer. O cabelo curto nunca saiu de moda, do desfiado ao certinho, ele pode ser usado por todas as texturas, contanto que o formato do rosto seja levado em conta e respeitado.

Pras mulheres, cortar o cabelo tem que ser vapt-vupt, por exemplo: acordou, olhou no espelho, deu vontade de cortar o cabelo -> CORRE PRO CABELEIREIRO COLEGA!!!
Se não correr, esqueça, você só vai aparar as pontas porque a ideia do corte radical se perde rapidinho. Na minha opinião, refletir muito antes de cortar o cabelo não dá muito certo rs. Tendo um cabeleireiro de confiança e uma pitada de coragem, o corte deve ser feito sim, cabelo cresce minha gente! rs

"Valéria, por que você está falando hoje sobre cabelos curtos?" - você me pergunta. Cara leitora, eu lhe respondo: eu nunca tive muitos problemas em cortar o cabelo (só quando eu era criança, mas, tolice!), nesse final de semana, eu fiz alok e fui correndo no cabeleireiro pra cortar o cabelo. Eu já tava pensando há dias cortar o cabelo igual ao da Débora Falabella, mas tava na dúvida em deixar crescer (eu usava um chanel desfiado) ou cortar. 
Então, quando eu percebi que a dúvida estava quase me fazendo desistir, sábado eu acordei e fui cortar! Claro que fui num cabeleireiro de confiança, ele é o único que eu deixo tocar no meu cabelo sem medo, afinal, ele é meu cabeleireiro há 6 anos então né, ele me conhece! rs
Cheguei lá, mostrei uma foto da Débora Falabella. Falei que eu tava um pouco nervosa, ele me chamou, pegou a tesoura, cortou um pedação do meu cabelo e falou: bora lavar! haha Assim, não tinha como desistir né?! Eu tava nervosa, porém, determinada! 
Chega de enrolação, aqui vai o resultado:
Antes
Depois
Aqui vai o meu cabelo desde 2007 (que vergonha!):

Bom, e aí meninas? O que acharam? Aprovaram a mudança? Alguém fez uma mudança assim? Contem-me!
Beijos, Valéria.
Share:

2 comentários: