18 maio 2012

E agora? Me Apaixonei!


Calma, calma, não criemos pânico!
Que se apaixonar é absolutamente normal, nós sabemos. O que achamos anormal é se apaixonar e não ser correspondida, é entregar nossos sonhos todas as noites a uma pessoa só por ela ter dito "oi!" pra gente no corredor da escola. Eu entendo perfeitamente.
Na verdade, eu tenho 19 anos e só duas vezes me apaixonei de verdade. Quando eu tinha uns 11, 12 anos eu gostava de um menino, mas nunca aconteceu algo de fato, só quando eu completei 18 anos eu tive meu primeiro namorado e tô com ele até hoje, com 1 ano e 5 meses de namoro <3
Eu sempre fui muito tímida, principalmente com meninos. Sempre dei conselho pras minhas amigas, mas eu mesma sempre morri de vergonha. Mas acho que nessas horas temos que ter coragem e ir sem medo de receber um não. Eu sei que dói, que machuca, que parece que nunca mais vamos voltar a viver normalmente, mas isso tudo, acredite, passa com o tempo. Às vezes é um tempo longo, outro curto, mas sempre passa.
Quando se encontrar apaixonada, e eu aprendi isso com o tempo, não temos que ter medo ou vergonha de falar o que sentimos. É uma das melhores coisas falar tudo pra pessoa sabe?! Mas na hora certa. Respirar e desabafar.
Se o menino for legal, ele vai ter respeito pelos teus sentimentos, e caso não role interesse pela parte dele, ele vai fazer de tudo pra não te magoar. Acho que se não rolar é porque não é pra ser, sabe?! Eu acredito muito nisso, se não foi com um, vai chegar outro que vai rolar na hora, é perceptível quando isso acontece.
A vida é assim, cheia de idas, vindas e voltas. Tá triste? liga prazamigas e saiam, vão ao cinema, marquem uma festinha de pijama, relembrem fatos engraçados, riam. Assim dá pra esquecer mais rápido, as amigas são tudo nesse momento.
E se rolar interesse, vá com calma, conversem, se conheçam, não tem algo mais delicioso que sair no final da tarde com o menino que gostamos pra tomar sorvete e conversar. A gente chega em casa sem tirar o sorriso da cara e com vontade de saltitar ao invés de andar.
A gente tem que ter paciência e aceitar o que acontece e o que deixa de acontecer. A vida é longa e temos que aprender a curtir, a sentir a tristeza e não deixar que ela tome conta de nós, a sentir a alegria e cantar com ela, sabe?!  



Acho que é isso, falar dos sentimentos é algo muito delicado né? Mas o que acharam? Concordam? Vocês tão apaixonadas? Contem-me!

Beijos, Valéria.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário